textimagens - rosaura soligo

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

tentativas inúteis

mayumi morena
e assim, que nem
o maneco
dos barros,
vamos tropeçando
nas inúteis tentativas
de fotografar
o silêncio
das aldeias mortas,
da paisagem velha
desabando
sobre as casas,
do perfume

de jasmim
nos beirais,
das visões

da madrugada,
do olho fundo

dos mendigos,
das putas
no fim da noite,
dos bêbados desatinados,
dos carregadores

de migalhas
e do perdão
para zerar as culpas.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

quanto mais eu ando mais vejo estrada

http://www.youtube.com/watch?v=xC0QdX8i1IQ                                                                                                                        leonardo soares





no fim do mundo
há um tesouro
quem for primeiro

carrega o ouro
a vida passa

no meu cigarro
quem tem

mais pressa
que arranje
um carro
prá andar ligeiro,

sem ter porque
sem ter prá onde,

pois é, prá quê?

[Sidney Miller]


sábado, 5 de novembro de 2011

um dia em que se possa não saber

leonardo soares

dai-me um dia branco, um mar de beladona
um movimento
inteiro, unido, adormecido
como um só momento.

eu quero caminhar como quem dorme
entre países sem nome que flutuam.

imagens tão mudas
que ao olhá-las me pareça
que fechei os olhos.

um dia em que se possa não saber.
[Sophia de Mello Breyner Andresen]

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

delicadeza

leonardo soares








somos todos iguais
somos todos desiguais
neste tempo
chiaroscuro
(em) que vivemos