textimagens - rosaura soligo

sábado, 27 de novembro de 2010

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

namoro

rosaura soligo

















deitou-se ele de costas
e olhou-a sem reservas
deitou-se ela de bruços
e olhou-o assim também
ficaram ali
ele e ela
quietos
debaixo da estrela
dos ramos
dos panos
dos cantos
das janelas
olho a olho
corpo a corpo
tempo a tempo
em suspensão
em comunhão

terça-feira, 23 de novembro de 2010

no hay camino

rosaura soligo














caminante,
son tus huellas
el camino
y nada más;
caminante,
no hay camino,
se hace camino
al andar.
al andar se hace
el camino,
y al volver
la vista atrás,
se ve la senda
que nunca
se ha de volver
a pisar.
caminante,
no hay camino
sino estelas
en la mar.
                [António Machado]

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

bola dividida

leonardo soares










nas costas,
o acusador.
na frente,
o desejo compartilhado.
no jogo dos homens
sou vibrador.
em dois tempos
sou dividido...
ah, Kaká, 
se liberte
pra torcida!
[Walter Takemoto]

domingo, 21 de novembro de 2010

em suas chamas

leonardo soares

Quando uma mulher se abre, o que há de mais solitário se alarga. Espantalhos de dor se mostram e se decompõem. Flocos de agonia se aproximam. Crescem perdas. Voam conchas.
Uma mulher que se abre é uma mulher mergulhada em anáguas e sendas. Saltando sobre a luz. Deram-lhe lanças e um falso espelho para enganar as feridas.
Quebrada, ela conduz corações ao túmulo. Esperando que uma nova morte traga-lhe nova grinalda e novo véu.
Em surdina, uma mulher que se abre deseja o esquecimento e a maternidade. Quer parir, dormir, trepar. Morte à memória!
– O mundo não corrompe quem habita os subterrâneos. – disse-lhe um livro com o sol no ventre.
O extravio de uma mulher que se abre é um deslumbre. Uma significação doce e mórbida. Possui a beleza e está carregado de hóstias e sepulturas.
Moças e rapazes, caindo em abismos, sustentam essa mulher aberta. Beijam-lhe o útero exposto.
Afogada em seus cabelos, ela se arqueia na esperança que o amor, quando novamente acontecer, não traga algemas.
Uma mulher que se abre é pedra, cratera, rio, relíquia.
Traz na língua o perdão em suas chamas.
[Marize Castro]

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

me perdoe a pressa

http://www.youtube.com/watch?v=tg5Cd63MJ5A                                                                                                                  leonardo soares
















é a alma
dos
nossos negócios
[Paulinho da Viola]

o meu time é a alegria da cidade

http://www.youtube.com/watch?v=MxofOezypaU                                                                                                                 leonardo soares

um dia perguntei ao meu amigo, corintiano e fotógrafo, que sentimento é esse que se tem por um time, afinal, coisa que minha capacidade não alcança.
daí ele me disse assim:
veja... é o seguinte: tem gente que nem você que dá valor à amizade e se orgulha de dizer ‘estes são os meus amigos, eu amo ter amigos, conversar com eles, eu me dedico a isso, porque a amizade é um amor grandioso, que eu prezo muito, muito, muito’.
e tem gente que dá valor à paixão por um time de futebol e se orgulha de dizer ‘este é o meu time, eu amo ter um time, vê-lo jogar, vê-lo ganhar, ver a torcida liiiiiiinda, vibrante, feliz na arquibancada, eu me dedico a isso, porque o amor por um time é algo grandioso, que eu prezo muito, muito, muito’.
é parecido.
tem um sentimento de isso é uma escolha minha, isso é meu, e ninguém tira!, entende?
vou te levar pra ver um jogo e você, misturada com a Fiel, vai sentir na pele essa vibração, essa energia inexplicável. aí você vai entender, tenho certeza!
continuei não entendendo, mas topei ir lá ver se, daí, sentindo na pele, entendo.
só espero que ele não me venha agora com a conversa mole que virar corintiana aos 51 é uma boa ideia...

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

tu me ensinaste


três poemas do Nequinho narrados por ele mesmo

o livro das ignorãças XIX
mundo pequeno VII
auto-retrato falado






domingo, 14 de novembro de 2010

tem que ter peito

leonardo soares






[porque]
a subida mais escarpada 
e mais
à mercê dos ventos
é sorrir de alegria!!!

[Clarice Lispector]

sábado, 13 de novembro de 2010

cada um vê o que pode

leonardo soares





por baixo
da umbrella,
da donzela,
de tudo
que há nela,
uma princesa
escondida
espia,
acesa.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

cidade inventada



Dona Lu inventou
uma parte da cidade
e uma vida inteira.
Fez de um canto de entulho
um encanto de lugar
- uma praça que lá está
agora que ela se foi.

[a Praça da Vila São João em Barão Geraldo, Campinas,
é assinada por Dona Lu, professora, artista plástica e moradora da Vila
até partir há menos de um mês]



http://www.youtube.com/animalartificial



segunda-feira, 8 de novembro de 2010

a vida é tão rara

http://www.youtube.com/watch?v=je-RTYbzoEk                                                                                                                  leonardo soares

Tempo Tempo
Tempo Tempo
és um senhor
tão bonito
vou te fazer
um pedido!

por seres
tão inventivo
e pareceres
contínuo
és um dos deuses
mais lindos!!!

compositor
de destinos
tambor
de todos os rítmos
entro num acordo
contigo!!!

[Caetano Veloso]

demasiado humano

leonardo soares












de cada um
conforme
suas capacidades,
a cada um
conforme
suas necessidades
[Karl Marx]

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

já é um pouquinho

leonardo soares









qualquer amor
já é
um pouquinho
de saúde,
um descanso
na loucura
[Guimarães Rosa]

quinta-feira, 4 de novembro de 2010



                  Caros queridos

Há menos de dois meses do nascimento
desta página de amorosos fragmentos sobre a cidade
- a que habitamos e a que nos habita -
meio à luz, meio à sombra,
meio ao dia, meio à noite,
viemos aqui contar pra vocês,
com a nossa melhor alegria,
que hoje passamos de cinco mil visitas
e queremos agradecê-los.

Parafraseando um pouco o Leminski,
prometemos aqui de pé junto

continuar inventando à margem,
deixando frestas na página
pra que sua imaginação curiosa
ilumine-a durante a passagem.

Saudações
                       Rosaura Soligo e Leonardo Soares



quem quiser que conte outra

leonardo soares







no abandono
aparente,
de repente,
a vida
como ela é

Adriana Pierini
Rosaura Soligo

terça-feira, 2 de novembro de 2010

eita!

[no Brasil, 31 de outubro é o Dia do Saci, que bruxa não há por aqui]                                                                                       leonardo soares











eu não acredito
em Saci,
(claro que não!)
mas 
que ele existe, existe...

espelho óbvio

leonardo soares

Nas costas da vida, há uma senhora, de gadanha em punho, penalizada. O olhar dela é também o último da última hora. Ela está atrás do que na retina cristaliza e grava.
As pessoas mortas têm olhos de horror. Talvez, porque a morte surpreenda mais que a vida, como um deslumbramento apartado da linha reta e indesviável, com começo, meio e fim.
Não carrega corpos, essa dama encapuzada. Leva apenas a matéria nobre, a mais pura. A que é eterna.
A carcaça, o destroço desprezível do que resta humano (?), fica a serviço dos seus, feito um espelho óbvio do futuro.
         [Isis Brum]